A Radiofrequência Tripolar

Num dos artigos anteriores, chamado de Tipos de Radiofrequência explicamos, de uma forma sumária, as três grandes fases da radiofrequência. A última é a radiofrequência tripolar.

Esta é a mais recente das várias já existentes e talvez a que tem uma actuação mais profunda.  É uma novidade na área de estética e a grande procurada deriva dos resultados rápidos e duradouros que obtém, sem qualquer dor ou sofrimento. Pode-se definir a radiofrequência tripolar como uma tecnologia inovadora, de excelente tratamento para celulite, gordura localizada e flacidez.

A que zonas do corpo se aplica?

Um tratamento por radiofrequência tripolar poderá ser utilizado na face ou no corpo da cliente, pois este, derivado às características do instrumento, consegue ter essa versatilidade.

Como funciona a Radiofrequência Tripolar?

Este tratamento funciona através de ondas electromagnéticas criadas pelo aparelho que tem como finalidade provocar um aquecimento gradual e profundo nas mais variadas camadas de pele. Este tratamento tem o nome de tripolar porque o instrumento utilizado tem três eléctrodos, que são utilizados na obtenção de resultados profundos, num tempo reduzido e de forma mais segura.

Este tratamento concentra de tal forma a energia que possibilita que o executante desta técnica possa executar com baixa temperatura, tornando o tratamento indolor. A temperatura tem de ser monitorizada pelo profissional seguindo a indicação do cliente, que irá indicar a este último, a temperatura que estará a sentir.

Por ser um tratamento indolor, não invasivo e não ablativo, permite que os clientes não alterem a sua rotina diária.

Qual a duração de cada sessão?

Dizem as boas práticas que o tratamento deverá ser efectuado em partes, dividindo a zona de tratamento por áreas, sendo que, o momento de actuação nas áreas pré-definidas não deverá ser maior do que 20 minutos. Os tratamentos por radiofrequência tripolar deverão acontecer, em média, 6 a 8 vezes para que o cliente possa sentir os resultados na sua pele. Estes tratamentos devem ter uma distância de 15 dias.

Clarificamos a leitora de que, poderá realizar a radiofrequência tripolar a qualquer altura do ano sem temer qualquer tipo de complicação.

Comentários recentes...